Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Existe uma só fé, uma só doutrina, um só Deus, um só Batismo¹


 “No Concílio Vaticano II foi feito acordo com os participantes da Rússia para que não se falasse do Comunismo... mas isso é o contrário da mensagem de Fátima”.

Marcos Delson da Silveira*
Hoje, ainda cedo, bateram duas vezes no meu portão. Na primeira vez, eram evangélicos. Na segunda vez, testemunhas de Jeová. Interessante foi perceber que, tanto um como o outro, afirmaram o mesmo quando foram interpelados por mim: “Não estou aqui para pregar religiões.” Aos irmãos evangélicos ou Testemunhas de Jeová é bom mesmo que não preguem religiões porque, nesse caso, estariam pregando a própria condenação. São João (I Jo. 2, 18-27) chama as pessoas que ensinam outras doutrinas em nome de Jesus de Anticristos. Qualquer religião que excede a Católica não é fidedigna. Não me interpretem mal: “não quero julgar os irmãos. Não sou juiz de ninguém”.
Bem, outro fato interessante foi uma afirmação falaciosa de que “a Bíblia é a única verdade.” Aqui pretendo expor alguns comentários utilizando a “única verdade”, isto é, a Bíblia. Coloquei a “única verdade” entre aspas, pois sabemos que a Bíblia enquanto revelação divina é a Verdade, mas não é a única verdade. Nesse sentido, antes que me interpretem mal, quero simploriamente afirmar que existem outras verdades que não estão na Bíblia: a verdade de que 1+ 1 = 2, ou, a verdade de que duas linhas retas e paralelas nunca se cruzarão no espaço, ou alguns dogmas de fé relacionados a Nossa Senhora.
Sendo assim, gostaria de iniciar os comentários utilizando a “única verdade,” para afirmar que existe uma religião deixada por Cristo e tudo o que excede a isto é invenção humana. Para que a fé não se perdesse em vãs interpretações, transformando-se em doutrina humana, Jesus Cristo fundou a sua Igreja (única Igreja) na pedra que é Pedro de forma que “as portas do inferno não prevalecerão sobre ela” (Mt 16, 18). Por isso, o apostolo Paulo é taxativo (Gl. 4,5): existe uma só , uma só doutrina, um só Deus, um só Batismo. Esse “oba, oba” que permite que cada um interprete a Bíblia e funde sua própria Igreja não está na “única verdade”, pelo contrário, afirma São Pedro (2 Ped. 1, 20) que a Sagrada Escritura não é de livre interpretação, pois “há algumas passagens difíceis de entender, cujo o sentido os espíritos ignorantes ou pouco instruídos deturpam...” (2 Ped. 3, 16). Por isso, Deus instituiu a sua Igreja para interpretar corretamente a Sagrada Escritura: “Quem vos ouve a mim ouve...” (Lc 10, 16); “Ide e ensinai a todos os povos...” (Mt. 28,20); “O Espírito da verdade ficará eternamente convosco” – “O Espírito Santo vos ensinará todas as coisas” (Jo. 14, 16-26). Hoje vivemos um tempo em que proliferam falsas doutrinas, falsos doutores que introduzem disfarçadamente seitas perniciosas (2 Ped. 2,1).
A deturpação do cristianismo não é algo especifico de hoje. No início do cristianismo surgiram várias heresias que foram refutadas pelos padres da Igreja dentro de um período conhecido como Patrística e, posteriormente, a Escolástica. Essas heresias, assim como as de hoje, surgem em virtude da mensagem satânica/iluminista/maçônica/naturalista de que “a Bíblia é de livre interpretação” ou de que “a razão humana explica Deus”, ou “tudo é Deus”, ou “religião não se discute”, ou “religião não salva”... É de incumbência da Igreja Católica (a única fé, a única doutrina, o único Batismo) a sã interpretação das Escrituras. Existe um só Deus e, necessariamente, uma só Verdade sobre esse Deus. As verdades sobre Deus foram/são reveladas pelo Espírito Santo à sua Igreja no decorrer da história.
É, no mínimo, (des) engraçado conversar com defensores de heresias contemporâneas, fundamentados na “única verdade.” Quando o assunto é Nossa Senhora, logo vem aquela utilizadíssima passagem das Escrituras: “Não é ele o carpinteiro, o filho de Maria, o irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Não vive aqui entre nós também suas irmãs?” (Mc 6,3). E em seguida: “Me explique onde está que Maria não teve outros filhos na Bíblia?”. Seria Tiago, José, Judas e Simão filhos de Maria, mãe de Jesus, com José? Seriam esses irmãos de sangue de Jesus? Pois, se assim for, Maria não morreu virgem como reza a doutrina católica. Quero deixar bem claro: JOSÉ, JUDAS, TIAGO, E SIMÃO não eram filhos de Maria, mãe de Jesus com José. Satanás utiliza a Bíblia para atacar as verdades da fé católica. Assim como fez com Jesus no deserto (Mt 4, 1-11; Mc 1, 12; Lc 4, 1 -13).
Nas Sagradas Escrituras é possível observar dois homens próximos de Jesus com o nome de Tiago, um filho de Zebedeu e outro filho de Alfeu (Cleofas) (Mt 10, 2-3). O Evangelho de São Mateus (27, 55-6) traz o nome de Maria como mãe de Tiago e de José. Alfeu era pai de Tiago e de José, chamados no Evangelho de São Marcos “irmão de Jesus”. Portanto, preste atenção, Tiago e José não são filhos de Maria mãe de Jesus, mas de Maria esposa de Cleofas que era irmã de Maria mãe de Jesus. Observe esse outro dado: No Evangelho de São João (19, 25) relata que ao lado da cruz “estavam a mãe de Jesus, a irmã da mãe dele, Maria de Cleofas, e Maria Madalena”. Maria mãe de Jesus estava junta de Maria de Cleofas, mãe de Tiago e José que eram primos de Jesus. O termo “irmão” e “primo”, no hebraico antigo, tem a mesma grafia AH. Quanto a Judas, que também é citado como irmão de Jesus, ele mesmo esclarece em sua carta (Jd 1,1): “Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago...” Judas também era primo de Jesus e irmão de sangue de Tiago, Simão e José, portanto filho de Maria esposa de Cleofas.
Outro dado interessante, disponível no site “O fiel Católico”, consta, segundo a lei judaica, que toda a família deveria peregrinar na Páscoa à Jerusalém. E que aos 12 anos Jesus, Maria e José vão a Jerusalém, episódio em que Cristo fica conversando com os doutores da lei (Lc 2, 41-52). Lucas (2, 41) afirma que “todos os anos seus pais iam a Jerusalém para a festa da Páscoa”. Toda a família esta representada pelos três: Maria, José e Jesus. Também, aos “pés da cruz,” Jesus ordena a João que acolha Maria em sua casa, uma vez que José houvera morrido e ela ficaria sozinha. Sempre pergunto aos hereges: Se, como afirmou Jesus Cristo (Mt 5, 3), é necessário ser puro de coração para ver a Deus, o que será necessário para carregá-lo no ventre?
Sabe por que escrevo essas palavras? Porque sempre escuto as mesmas mentiras. Um religioso sempre fala de religião. Sempre fala de uma interpretação que considera verdadeira. Chega de hipocrisia! Se realmente “eles” não se importam com religião virem todos católicos então. Se religião não salva, fiquem em casa então. Sinto muito: religião salva sim. Infelizmente, não são todas as religiões que salvam. É só uma que salva. Mas cuidado! Nem tudo o que dizem ser catolicismo é catolicismo. Nem tudo o que padres e bispos falam é catolicismo. O joio cresce em meio ao trigo. Para encerrar deixo algumas palavras de Dom Manoel Pestana Filho, hoje falecido, que foi bispo da cidade de Anápolis-GO.
“Creio que já ultrapassamos os limites do tolerável... não é apenas a fumaça de Satanás que entrou na Igreja, por alguma fenda oculta, ... [mas] o diabo inteiro, presente nos mais altos postos, através de seus fiéis seguidores...” e continua “...Um Cardeal... pronuncia-se, na televisão, a favor da abolição do celibato eclesiástico... e defende o homossexualismo... a CNBB que assume oficialmente... a posição do sinistro Frei Betto pela despenalização do aborto... os cursos de lavagem cerebral para Bispos... TUDO ISSO claramente indica que o caminho que estamos seguindo não leva a Jerusalém... vai direto a Sodoma e Gomorra”.
“Não se pode mais aceitar como conselheiros e mestres nas Assembleias da CNBB, muito menos como representantes da CNBB na Constituinte, tipos como Plínio da Arruda Sampaio, que vota pelo aborto e pelo divórcio; ou Hélio Bicudo que, conhecido por posições opostas aos princípios cristãos, ameaça de público levar o Papa ao tribunal de Haia; ou outros confessadamente trotskistas [...] marxistas, etc, como em livro, acaba de confirmar antigo assessor da conferência...”.
“A América Latina... mergulha na antecâmara do terrorismo vermelho (Comunismo)... tudo acontece como se ouviu em Dezembro de 1917 (‘a Rússia comunista espalhará seus erros pelo mundo com perseguições à Igreja, etc’). Assusta-me a corrupção dentro da Igreja, o desmantelamento dos seminários, a maçonização de Cúrias e Movimentos... Horroriza-me a frieza com que olhamos tal estado de coisas. Somos pastores ou cães voltados contra as ovelhas? Somos ou não, além disso, cúmplices de uma política ateia empenhada em apagar os últimos traços da nossa vida cristã?”
“No Concílio Vaticano II foi feito acordo com os participantes da Rússia para que não se falasse do Comunismo... mas isso é o contrário da mensagem de Fátima”. Nesse Concílio era necessário abertamente condenar o Comunismo. “Há um trabalho de infiltração de muito tempo na Igreja... O Arcebispo de Kiev... era um chefe da KGB... [houve] a influência da maçonaria no último Concílio... o próprio Monsenhor encarregado da liturgia – Bugnini – tinha escrito uma carta ao chefe da maçonaria italiana dizendo que pela liturgia havia feito tudo que era possível... Um padre polonês que encontrou esse ofício o levou imediatamente a Paulo VI, que o mandou para fora de Roma, na nunciatura no Irã. Até Monsenhor Benelli, que era o braço direito do Papa, também foi retirado de Roma e estranhamente ambos morreram pouco depois em circunstâncias misteriosas”.
* Licenciado em Filosofia; pós-graduado em Docência Universitária (Católica); Filosofia do Direito (Moderna); Direitos Humanos da Criança e do Adolescente (UFG); Filosofia Clínica (Católica) e pós-graduando em Arte-Educação Intermidiática Digital (UFG). Possui Curso Complementar Superior em Gestão de Segurança e colaborador do blog Salve Regina!.

[1] (Apostolo Paulo, Gl. 4,5)

Bibliografia
Bíblia Sagrada. São Paulo: Ed. Ave Maria, 56ª ed., 2005
SILVEIRA, Marcos Delson da. Jovem, “sê firme e corajoso:” Leitura endereçada ao jovem cristão católico. Joinville: clube de autores, 2017
Disponível em: http://fratresenunum.com/tag/dom-manoel-pestana-filho//, acessado em:: 11/01/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário