Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Mensagem do Papa São Gregório Magno à RCC


Para os que pensam ter o dom das línguas, mas que perderam o dom de ouvir
São Gregório Magno, foi Papa no final do século VI. Foi um dos maiores Papas da Igreja. Em um de seus sermões, ele tratou dos pretensos carismas, e o que ele disse então responde perfeitamente às pretensões do falso misticismo da RCC de hoje em dia.
Este sermão, foi feito por esse santo Papa, no dia da Ascenção de Nosso Senhor Jesus Cristo, em 24 de Maio de 591, na basílica de Sâo Pedro, comentando o texto do Evangelho de São Marcos (XVI, 15-20).
Ele será bem útil àqueles que, sendo humildes, amarem mais terem ouvidos para ouvir do que pretenderem ter línguas estranhas para falar.
Ouçamos, pois, São Gregório:
***
Eis os sinais que acompanharão aqueles que terão acreditado: em meu nome, eles expulsarão os demônios, eles falarão em línguas novas, eles pegarão em serpentes, e se tiverem bebido algum veneno mortal, ele não lhes fará nenhum mal. Eles imporão suas mãos aos doentes e estes serão curados” (São Marcos, XVI,16).
Será que, meus caros irmãos, pelo fato de que vós não fazeis nenhum destes milagres, é sinal de que vós não tendes nenhuma fé?
Estes sinais foram necessários no começo da Igreja. Para que a Fé crescesse, era preciso nutri-la com milagres. Também nós, quando nós plantamos árvores, nós as regamos até que as vemos bem implantadas na terra. Uma vez que elas se enraizaram, cessamos de regá-las.
Eis porque São Paulo dizia:”O dom das línguas é um milagre não para os fiéis, mas para os infiéis” (I Cor, XIV,22).
Sobre esses sinais e esses poderes, temos nós que fazer observações mais precisas?
A Santa Igreja, faz todo dia, espiritualmente, o que ela realizava então nos corpos, por meio dos Apóstolos. Porque, quando os seus padres, pela graça do exorcismo, impõem as mãos sobre os que crêem, e proibem aos espíritos malignos de habitar sua alma, faz outra coisa que expulsar os demônios?
Todos esses fiéis que abandonam o linguajar mundano de sua vida passada, cantam os santos mistérios, proclamam com todas as suas forças os louvores e o poder de seu Criador, fazem eles outra coisa que falar em línguas novas?
Aqueles que, por sua exortação ao bem, extraem do coração dos outros a maldade, agarram serpentes.
Os que ouvem maus conselhos sem, de modo algum, se deixar arrastar por eles a agir mal, bebem uma bebida mortal, sem que ela lhes faça mal algum.
Aqueles que todas a vezes que vêem seu próximo enfraquecer, para fazer o bem, e o ajudam com tudo o que podem, fortificam, pelo exemplo de suas ações, aqueles cuja vida vacila, que fazem eles senão impor suas mãos aos doentes, a fim de que recobrem a saúde?
Estes milagres são tanto maiores pelo fato de serem espirituais, são tanto maiores porque repõem de pé, não os corpos, mas as almas.
Também vós, irmãos caríssimos, realizais, com a ajuda de Deus, tais milagres, vós os realizais, se quiserdes.
Pelos milagres exteriores não se pode obter a vida. Esses milagres corporais, por vezes, manifestam a santidade.Eles não criam a santidade.
Os milagres espirituais agem na alma.Eles não manifestam uma vida virtuosa. Eles fazem vida virtuosa.
Também os maus podem realizar aqueles milagres materiais. Mas os milagres espirituais só os bons podem fazê-los.
É por isso que a Verdade diz, de certas pessoas:
“Muitos me dirão, naquele dia: “Senhor, Senhor, não foi em teu nome que nós profetizamos, que nós expulsamos os demônios e que realizamos muitos prodígios? E Eu lhes direi:”Eu não vos conheço. Afastai-vos de Mim, vós que fazeis o mal” (São mateus VII, 22-23).
Não desejeis, ó irmãos caríssimos, fazer os milagres que podem ser comuns também aos réprobos,, mas desejai esses milagres da caridade e do amor fraterno dos quais acabamos de falar: eles são tanto mais seguros pelo fato de que são escondidos, e porque acharão, junto a Deus, uma recompensa tanto mais bela quanto eles dão menor glória diante dos homens”(São Gregório Magno, Papa, Sermões sobre o Evangelho, Livro II, Les éditions du Cerf, Paris, 2008, volume II, pp. 205 a 209).
***
Eis o que nos ensina São Gregório Magno, Papa, prevenindo-nos contra o pretender possuir imprudentemente os dons e carismas extraordinários do Espirito Santo.
E este santo Doutor da Igreja nos previne ainda contra os que pretendem que se tornem comuns a todos, os carismas e dons que o Espírto Santo dá extraordinaraiamente apenas a alguns, que ele escolhe sem precisar que se lhes ensine trejeitos que imitem os verdadeiros dons, que são gratuitos, e não fruto de uma técnica humana.
Quem tiver ouvidos para ouvir, que ouça. E que toda língua pretensiosa e imprudente se cale.
Sâo Paulo, 17 de julho de 2009.
Orlando Fedeli 



Para citar este texto: 
Orlando Fedeli - "Mensagem do Papa São Gregório Magno à RCC"  MONTFORT Associação Cultural - http://www.montfort.org.br/index.php
secao=veritas&subsecao=religiao&artigo=msg_sao_gregorio_rcc&lang=bra 
Online, 14/12/2011 às 21:03h
fonte: Rainha de Todos os Povos - http://rainhadetodosospovos.blogspot.com/

2 comentários:

  1. GRUPOS SINCRÉTICO-RELIGIOSOS, SEITAS PENTECOSTAIS PROTESTANTES OU PSEUDOS RCCs?
    Sabemos que Satanás tem predileção especial por subverter os católicos transformando-os em cismáticos ou hereges, sem citar os inúmeros de fé mal formados ou deformados, coadjuvados por alguns leigos e sacerdotes apostasiados e da herética TL, infestando ainda mais a Igreja de dissensões, ex.: ex freis Boff, Betto e outros relativistas.
    Doutro lado, as seitas evangélicas quase todas pentecostais, doutrinário-relativistas aos quase 35 000 denominações em galpões, com um culto semelhante a centros espíritas, com gritaria geral, expulsão de supostos maus espíritos para curas, sessões de descarrego, pessoas caindo ao chão, outras em aparentes transes, bem semelhantes a certos supostos grupos hilariantes "auês" RCCs, procedendo como cismáticos, rebeldes às instruções da Igreja, fantasiados de católicos. Veja bem: até os protestantes tradicionais questionam os próprios irmãos por tais comportamentos, tachando-os de "espíritas disfarçados de evangélicos"! E notem: sectários acusando a irmãos de herejes...
    É bom notar que a Igreja está infiltrada desde a década de 30 por Stálin de comunistas e outras sociedades secretas, insuflando a confusão em movimentos eclesiais, como as CEBs, pela perversa e apóstata TL. Por ex., a "Bíblia. Edição Pastoral" da Editora Paulus, por ex., e "O DOMINGO". Idem, as interpretações fraudulento-sectárias do Vaticano II para adicionarem mais celeumas na Igreja na difícil missão de evangelizar.
    A situação é complexa: a Igreja é tolhida por grupos em seu núcleo a conspirar contra ela, como os eventuais RCCs dissensos, privilegiando o espalhafatoso, os "auês" religiosos, os enlevos espirituais, podendo confundir fenômenos psicológicos com dons do Espírito Santo; os grupos RCCs são válidos quando devidamente orientados por eclesiásticos competentes, sob rígidas normas às reuniões, caso contrário, assumem protestantismo pentecostal.
    Dever-se-ia melhor objetivar a fé, ao invés de ficar à cata de dons especiais carismáticos individuais que sugeririam egoísmo, orgulho, vaidade, auto enlevamento, fé prazeirosa, experiências místico-divinas, êxtases, etc., por ex.: sobre o "falar em línguas", diz S Paulo: 1 Cor 14,19: Mas numa assembléia, prefiro dizer cinco palavras com a minha inteligência, para instruir também os outros, a dizer dez mil palavras em línguas. E em 1 Cor 14,22:...as línguas são um sinal não para os que crêem, mas para os que não crêem. São dons individuais que sugeririam egoísmo, auto complacência etc., de difícil detecção se provém de si ou do animador com o grupo reunido; idem, nos exorta a esforçar-se em aperfeiçoar-se na caridade que é perene. Veja 1 Cor 12,31 e 13+.
    Mais restrições ao "repouso no Espírito" em reuniões, por necessitar de "aprofundamento, estudo e discernimento"; quanto aos exorcismos, atentando-se ao estabelecido no cânon 1172, reservado apenas às autoridades eclesiásticas competentes para discernir com perícia e objetividade o caso.
    Por outro lado, o S Padre Bento XVI em viagem a Benin, África, como noutras ocasiões, criticou as liturgias atraentes, emotividades e manifestações ruidosas ou culturais e semelhantes às celebrações litúrgicas como anti eclesiais, instando-nos a um cristianismo "mais simples, profundo, compreensível", sob normas oficiais da Igreja, evitando-se os sentimentalismos, afirmando que tais manifestações emotivistas provêem de seitas pentecostalistas aparentemente compreensivas e atraentes, não passando de "sincretismo religioso e pentecostalismo protestante", advertindo-nos a não os imitar jamais; caso contrário, a Igreja perderia seu caráter de catolicidade, deixando-se instrumentalizar em palco de culturas locais, aparentando sincretismo oriundo da própria Igreja.
    Convém notar que há seitas autonomeadas RCCs sem vínculos com a Igreja; mais um esquema de enganação; mais um agregado aos grupos RCCs rebeldes.

    ResponderExcluir
  2. Tudo muda a Igreja muda, nós mudamos... para que perder tempo brigando entre nós católicos?
    Deus gostaria de ver os seus filhos juntos.

    ResponderExcluir